domingo, 29 de janeiro de 2012

Fácil de entender



Quando te falta a inspiração, mas mesmo assim queres partilhar um pouco de miocárdio com o Mundo, podes experimentar com música...


Rebeldia de adolescente

E se de repente eu decidir não estudar mais nada?

(O Mundo continuará na mesma, não?)

Alternativa - Plano B

Caso o post anterior não resulte - o Plano B vai ser ESTE - LOUD, VERY LOUD, a abanar o capacete. (Chamem a Polícia, que eu vou partir a loiça toda).

Oh, faz favori!

Saí da cama há menos de uma hora e já estou cansada:
- Oh, sr. do café, faz-favori, é só um balde de café e meio de ecstasy. Ponha na conta.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Embalo doce



A partir de amanhã haverá mão de homem

As visitas estão pelas ruas da amargura - pois claro, com  a (DES)inspiração que tem sido a regra, não podia esperar milagres. A partir de amanhã, o homem diz que vai dar uma ajuda. Eu não me responsabilizo. Pior do que está, não vai ficar (espero eu).

Ciao.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Morte Anunciada

Estarás morto, meu querido blogue, até meados de Março ou Abril.

Vais ser mantido em hipotermia, apenas em funções básicas, para mais tarde, quem sabe, ressuscitares noutra condição.
ADEUS.
Que se liguem as máquinas.
CARPE DIEM.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Quem dá o que tem, a mais não é obrigado

Desde pequena que me foi incutido este princípio.
Ora, então, tomem lá (e não se queixem):

STEPHEN D. SISSON, MD

Acid-base disorders are extremely common in clinical medicine and can be seen in numerous disease states. The lungs and kidneys help maintain acid-base equilibrium (in the lungs via CO2, in the kidneys via bicarbonate [HCO3];). The body never overcorrects for a single acid-base disorder. When evaluating acid-base status, begin by looking at the serum pH to decide if acidosis or alkalosis is present (pH < 7.4 indicates acidosis; pH > 7.4 indicates alkalosis). Then look at the partial pressure of carbon dioxide (Pco2) and serum HCO3 to see which one (or both) is consistent with the pH, to determine if the primary disorder is respiratory or metabolic. Note that a normal pH does not exclude an acid-base disorder; for instance, with a coexisting metabolic acidosis and metabolic alkalosis, the pH may be normal

Fazes-me falta (Inês Pedrosa)

Lindo, lindo, lindo.
Acabei de o devorar. 3 dias.


"Prefiro esquecer, esquecer-te até se preciso for, para viver como tu vivias, apreciando cada momento - sobretudo os dolorosos, pela lucidez que trazem como bónus - desta tão precária maravilha a que chamamos existência. Tantas vezes te aconselhei as virtudes do silêncio. Queria calar-te para te proteger, sim. Há poucas pessoas apetrechadas para a verdade - mesmo nós, quantas vezes não fechámos à chave umas verdadezitas mais cortantes para não nos magoarmos? Creio que me fazes - schiuuu! - assim, com uma vagar de embalo, sempre que a voz da minha consciência ( seja lá isso o que for) sobe o tom para me acusar pelo que não te dei. Creio sem crer, como um condenado. Afinal de contas, não tenho nada a perder. Mesmo que os anjos não existam, as asas com que te vejo, sentada na beira da minha cama, do cume enlouquecendo da minha insónia, ficam-te melhor do que todas as toilettes. Esforço a imaginação, estendo-a até aos teus dedos, mas não consigo mais do que um ligeiro raçagar de asas. São lençóis que agito, bem sei - mas não me concederás a graça de transformar a fímbria do meu lençol na ponta dos teus dedos?"


Excerto do livro de Inês Pedrosa, Fazes-me Falta

Paixão - quanto tempo dura?

Fala quem sabe.

(Como eu sou amiguinha, a resposta, curta e grossa, e sem rodeios, é esta: a paixão dura entre 18 e 30 meses; mai nada).

sábado, 21 de janeiro de 2012

LISTEN

(Se eu fosse cantora, queria cantar assim.)



Listen to the song here in my heart
A melody I start but can't complete
Listen to the sound from deep within
It's only beginning to find release
Oh, the time has come for my dreams to be heard
They will not be pushed aside and turned
Into your own all 'cause you won't
Listen
Listen, I am alone at a crossroads
I'm not at home in my own home
And I've tried and tried to say what's on mind
You should have known
Oh, now I'm done believing you
You don't know what I'm feeling
I'm more than what you made of me
I followed the voice you gave to me
But now I've gotta find my own
You should have listened, there is someone here inside
Someone I thought had died so long ago
Oh, I'm screaming out and my dreams'll be heard
They will not be pushed aside on words
Into your own all 'cause you won't
Listen
Listen, I am alone at a crossroads
I'm not at home in my own home
And I've tried and tried to say what's on mind
You should have known
Oh, now I'm done believing you
You don't know what I'm feeling
I'm more than what you made of me
I followed the voice you gave to me
But now I've gotta find my own
I don't know where I belong
But I'll be moving on
If you don't, if you won't
Listen to the song here in my heart
A melody I start but I will complete
Oh, now I'm done believing you
You don't know what I'm feeling
I'm more than what you made of me
I followed the voice you think you gave to me
But now I've gotta find my own, my own

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

ADEUS (Eugénio de Andrade)

(Queriam escrever assim, não queriam? Também eu!)


Já gastámos as palavras pela rua, meu amor,
e o que nos ficou não chega
para afastar o frio de quatro paredes.
Gastámos tudo menos o silêncio.
Gastámos os olhos com o sal das lágrimas,
gastámos as mãos à força de as apertarmos,
gastámos o relógio e as pedras das esquinas
em esperas inúteis.

Meto as mãos nas algibeiras e não encontro nada.
Antigamente tínhamos tanto para dar um ao outro;
era como se todas as coisas fossem minhas:
quanto mais te dava mais tinha para te dar.
Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes.
E eu acreditava.
Acreditava,
porque ao teu lado
todas as coisas eram possíveis.

Mas isso era no tempo dos segredos,
era no tempo em que o teu corpo era um aquário,
era no tempo em que os meus olhos
eram realmente peixes verdes.
Hoje são apenas os meus olhos.
É pouco mas é verdade,
uns olhos como todos os outros.

Já gastámos as palavras.
Quando agora digo: meu amor,
já não se passa absolutamente nada.
E no entanto, antes das palavras gastas,
tenho a certeza
de que todas as coisas estremeciam
só de murmurar o teu nome
no silêncio do meu coração.

Não temos já nada para dar.
Dentro de ti
não há nada que me peça água.
O passado é inútil como um trapo.
E já te disse: as palavras estão gastas.

Adeus.

(I've got the) right to be wrong





(... my mistakes will make me strong)

Os meus amigos homens


Eu sei que estou a tornar-me muito repetitiva, só que... sinceramente... acho mesmo que eu e este jovem poderíamos ser grandes amigos. Só isso. Aliás, foi por um triz que não nos cruzámos à nascença - não fossem as décadas diferentes de nascimento, o Continente, outro, separado por muita água, e zás, seríamos BEST FRIENDS FOREVER na certa. Duvidam? (Só amiguinhos, suas mentes pecaminosas).

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

O que você sempre quis saber e nunca teve coragem de perguntar

Quais são as três principais complicações da hipertensão portal?

1) Varizes gastroesofágicas;
2) Ascite;
3) Hiperesplenismo.

Batata-frita e chocolate

Quem é que consegue comer (provar) só uma bata-frita ou só um quadradinho de chocolate se, à sua frente, lhe deixarem a embalagem inteira?

(Quase tão impossível como eu ainda ir à Lua)

domingo, 15 de janeiro de 2012

sábado, 14 de janeiro de 2012

MÉDIA e extremos


Coisas da vida...

INOCENTE - Carlos Cruz em livro.

Orgulhos

O meu blogue aparece em 451º lugar de 2659 blogues de todo o País.
Yeeaaahhhh.

(E se eu começasse a falar de coisas sérias?)
Uma carteira perdida no Estádio da Luz dias antes do jogo Benfica-Sporting com um bilhete para o jogo e um cartão de sócio do Sporting.
Devolvias?

 


COPIEI da AC: porque as coisas boas merecem ser replicadas vezes sem conta. Muito bom.


Lista das compras

Queridos senhores do Continente/ Pingo Doce (não sou esquisita, marcha tudo):

Cá em casa já estão a fazer falta:

- Água (tragam muitas, para armazenarmos na despensa);
- Fraldas tamanho 4 e toalhitas (tantas quanto as águas, sff);
- Fruta (maçãs, pêras, bananas e laranjas - 5 de cada);
- Legumes para fazer sopa para o baby (courgete, alho Francês, abóbora, couve-flor, nabo, batata doce);
- Lixívia (da Neoblanc e da mais baratucha para limpar a sanita);
- Guardanapos;
- MoKambo;
- Papel higiénico;
- Preserv (oops, essa não posso dizer);
- Ovos;
- Queijo branco;
- Areia para os gatos;

(e que me lembre, assim de repente, é só)

Obrigadinha, tá?

(E já agora, a caminho, passem na Riviera e tragam o fato do homem que ficou a arranjar).

Vida nova

A partir de agora vai ser diferente. Farta de ser gorda-flácida.
(Não me digam que estão a pensar que vou ao ginásio...?)

Tão SEXY
(NOT).

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Again

Oh no, AGAIN?!

Em dia de chuva

Clap, clap para mim que inventei, de manhã, uma frase que poderia ser de um suprassumo:

- Em dia de chuva, a velocidade de andamento no automóvel deverá ser inversamente proporcional à velocidade que seleccionamos do limpa-pingas.


E quem é que é croma, quem é?

(acho que escrevi "suprassumo" ao abrigo do novo AO)

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Optimismo

Oh para mim tão optimista:


- Quer parecer-me que mais dia menos dia (semana? mês? ano?) esse meu rico corpinho volta a caber num 38 ...
É só um pensamento. Com outro qualquer. (E só não digo que é um sonho porque... não durmo).

Tenho boas e más notícias

E quais são as que querem que conte primeiro?
As boas? As más?

Obrigadinha, tá. Vou seguir a vossa sugestão.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Dúvida

Como é que se faz atum com batata e ovos cozidos para o jantar quando...
... não se tem atum em casa?



(Cá por casa, o improviso deu em lulas enlatadas com arroz de tomate "à minha moda").
São servidos?

(Ou isso ou ir bater à porta dos vizinhos ou ainda, só mesmo, "batata e ovos cozidos" - o meu homem havia de gostar muito da brincadeirinha, olarilas...)

Dia perdido?

Até agora não foi o "DIA 1" de estudo que tinha previsto. Burocracias por resolver de manhã e à tarde... a opção foi por arrumar o escritório e seleccionar os livros e material bélico (de estudo) para começar então... amanhã. A selecção foi feita, o escritório ficou num brinco, mas cheira-me que ainda terá que haver uma selecção da selecção, já que em dois meses não vou conseguir marrar 1000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000 páginas, ou coisa que o valha.


Buéeeeeeeeeeeeeeeeee!

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Ai que "NERVeS"

"NervEs" =

Versão 1 do BICHO-CURRÍCULO entregue. 181 páginas de letras. Meedooo. E agora? O que é que estudo?

Diz o marido que ...

... estou a precisar de OFG ...




A culpa é do CURRÍCULO e das letras minúsculas do HARRISON.
(OFG - óculos de fundo de garrafa)

Just my imagination




There was a game we used to play
We would hit the town on friday night
And stay in bed until sunday
We used to be so free
We were living for the love we had and
Living not for reality

It was just my imagination x3
There was a time I used to pray
I have always kept my faith in love
I's the greatest thing from the man above
The game I used to play
I've always put my cards upon the table
Let it never be said that I'd be unstable

It was just my imagination x3

There is a game I like to play
I like to hit the town on friday night
And stay in bed until sunday
We'll always be this free
We will be living for the love we have
Living not for reality

It's not my imagination

Novo número

61.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

"Memória de minhas P**** tristes"


Sinopse:
No ano em que completa os seus noventa anos, o autor-narrador destas memórias decide se presentear com uma noite de amor com uma adolescente virgem. E é assim, sem rodeios, que Gabriel García Márquez apresenta a história do velho jornalista que escolhe a luxúria para provar a si mesmo, e ao mundo, que ainda está vivo. 'Memória de Minhas Putas Tristes' desfia as lembranças de vida desse solitário personagem. Apresenta ao leitor as aventuras sexuais deste senhor, que vai viver cerca de cem anos de solidão embotado e embrutecido, escrevendo crônicas e resenhas maçantes para um jornal provinciano, dando aulas de gramática para alunos tão sem horizontes quanto ele, e, acima de tudo, perambulando de bordel em bordel, dormindo com mulheres descartáveis.

Acabadinho de enfardar!
Mais um para adiar a chegada do Alzheimer.
Quem me sugere o próximo?
(Preciso urgentemente de pretextos para adiar o estudo).

A menina quer, quer muito

Nem mulher, nem marido

Hoje fui hermafrodita (ou nada): o homem acordou, arranjou o puto, levou-o à creche e foi trabalhar.
Eu fiquei em casa a curricular.
Ao fim do dia, após 9h de trabalho, o homem saiu da empresa, foi buscar o puto à creche e fez-nos o jantar.
Jantamos. Uma delícia.


Conclusão: nem fui trabalhar, para ganhar o sustento, nem fiz as lides da casa.
Ou muito me engano, ou "Ai Jesus, que isto vai acabar mal".

ENGONHANÇO

Triste engonhanço, aquele em que estou... A Curriculite parece não ter fim.

À parte isso - já papei duas mandarinas e quase 1,5L de água.

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

A propósito das resoluções de Ano Novo

- 1,5 L de Água Luso (cá em casa, por norma, rodamos as águas - mês da Luso, mês da Glória Patri, mês da Sagres... !) no bucho;

- uma pêra + uma mandarina + uma taça de salada de fruta (meia enlatada) hoje;

Não está mau.
E ao que aprece, comer pêra no Centro Comercial é sexy - já não levava com tantos piropos, como hoje, há para aí dez anos, mais coisa menos coisa (... de miúdos com idade - quase - para serem meus filhos!).

domingo, 1 de janeiro de 2012

Coisas sérias

Coisas sérias para começar o Ano.

Sem título





(Só porque me apetece)

O S****inha do puto

O S****inha do puto obrigou-me a sair da cama às 7h50 - depois de duas acordadelas durante a noite - leia-se entre as 2h30 e as 5h30 - para, uma hora depois, de biberão mamado e fraldinha limpinha voltar a um sono profundo, de Lord, na sua espreguiçadeira, enquanto que eu, se quiser, grame com uma blogosfera morta ou, em alternativa, comece as limpezas do "leilão" de ontem... (Posso, é verdade, como opção, adiantar o currículo mas é melhor fingir que estou de ressaca - hoje é permitido e assim não fica o peso na consciência, de não o fazer.)

A vida é dura (para quem é mole).

BOM ANO.

Espelho meu, espelho meu (cozinha minha, cozinha minha...)

... Haverá algum armário de tupperwares mais desarrumado do que o meu?!